domingo, 26 de fevereiro de 2012

Construindo uma Telecaster - 13 - Marcações e trastes

Como há havia finalizado a angulação da escala, precisava tirar mais um pouco da espessura do braço. Após lixar, o resultado do braço ficou assim:
Assim ficou melhor, na minha opinião, porque o braço ficou mais confortável para tocar.
A próxima etapa era fazer as marcações para os trastes. Existe uma distância correta para o espaçamento entre os trastes e como o gabarito estava correto nisso, imprimi a escala do gabarito em A3, recortei ela e colei com fita sobre a escala do braço. Abaixo fotos do procedimento:


Então, peguei uma régua e um estilete e fui fazendo as marcações nas linhas dos trastes. Veja abaixo o procedimento:




Ficou bom o resultado e facilitou bastante o trabalho. Depois marquei onde deve ser inseridas as bolinhas de marcação. É muito simples, basta fazer um "x" na casa em vai e bem no meio do "x" inserir a bolinha. Veja a marcação:


Como não achei as marcações apropriadas, comprei essas bolinhas em uma loja de aviamentos. O saquinho com 100 bolinhas me custou R$ 2,50, muito mais barato que as marcações.
Como era meia-lua, a outra parte eu precisei lixar. Fiz o buraco com a furadeira na marcação devida e fui lixando até ficar no tamanho certo. Depois colei com super bond. Algumas fotos:






Como ficou super bond colado na escala, lixei um pouco a escala e o resultado ficou assim:


O próximo passo era fazer as cavidades para colocar os trastes. Como não tenho o serrote japonês, acatei a dica de um amigo luthier e utilizei uma serrinha de cortar ferro, mas tirei os "dentes" da serra com uma lima, isso deixou a serra no tamanho exato para os trastes. É uma solução boa e barata. O traste que usei foi o jumbo e em metro.
Na foto acima já havia feito todas as cavidades, então comecei a colocar os trastes.
A colação é feita com um martelo de nylon (pode usar um martelo de madeira também, porque a madeira é menos rígida que o traste), e super bond para colar os trastes. Algumas fotos do procedumento:





Como sobraram "beiradas" dos trastes, extrai isso com um alicate de corte. Ficou assim:


Após isso, limei as beiradas com uma lima reta. Ficou assim:






O resultado ficou bom, até melhor do que eu esperava. A retifica final e regulagem dos trates vou fazer mais pra frente, quando já tiver corda.
Abaixo uma foto do braço com o corpo (já fiz algumas cavidades do corpo, outra hora eu posto). Dá pra ter uma noção de como está ficando.

3 comentários:

  1. Como moro longe dos grande centros sinto uma imensa dificuldade em encontrar as ferramentas certas, estou com dificuldade de encontrar também um serrote japonesa, então se possível me explica melhor o lance que você fez com a serrinha. Parabéns pelo blog.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. ele afina a serrinha, limando as laterais...

      Excluir
  2. Bom dia amigo aonde conseguiu o gabarito para o braço? Preciso de um para violão aço

    ResponderExcluir